Dia da Criança: evento no Teatro Gamaro valoriza a cultura Guarani

Promovido pelo Centro de Estudos Universais AUM, encontro de corais reúne crianças de aldeias do litoral paulista e catarinense

São Paulo, setembro de 2019 – Em homenagem ao Dia da Criança, o Centro de Estudos Universais AUM promove o evento “Kyringue Mbora’i – Cantos Sagrados das Crianças Guarani”. A apresentação acontece às 16h do dia 12 de outubro, no Teatro Gamaro, em São Paulo. A programação prevê a apresentação de dois grupos do litoral de Santa Catarina, o Nhẽ’ẽ Ambá da aldeia Tekoa Tava’i e o Mbora’i Vy’a da aldeia Tekoa Vy’a, além de um da cidade de Bertioga (SP), o Arandu Mirim, da Aldeia Rio Silveiras. Na ocasião, os visitantes também terão a oportunidade de conhecer e adquirir itens do artesanato guarani.

Pela tradição guarani, as crianças agradecem e celebram a oportunidade de mais um dia vivido, por meio do canto e da dança. É em momentos como esses que se agradece o que se tem de mais precioso, que são as florestas, a água e as estrelas, entre outros recursos naturais. A história nos conta que, no canto das crianças, estão os ensinamentos de Nhanderú etê, que é o Deus Verdadeiro.

Há algum tempo, os corais voltaram a ser valorizados nas aldeias como forma de manter a tradição do povo guarani e resgatar a memória e os ensinamentos dos antigos, pois, para o povo guarani, o canto das crianças é algo muito sagrado. Dessa forma, o evento pretende disseminar essa ideia e incentivar crianças e adultos a celebrarem a vida no dia a dia, ressaltando que as crianças são o futuro da nação e, por isso, responsáveis por levar tradições e culturas adiante, independentemente da origem de seu povo.

O evento “Kyringue Mbora’i – Cantos Sagrados das Crianças Guarani” é organizado pelo Centro de Estudos Universais AUM (www.ceuaum.org.br) em parceria com a Aldeia Multiétnica (www.aldeiamultietnica.com.br/) e com o apoio Teatro Gamaro.

Serviço
Kyringue Mbora’i – Cantos Sagrados das Crianças Guarani
Data – 12 de outubro de 2019
Horário – às 16h
Local: Teatro Gamaro (Rua Dr. Almeida Lima, 1176 – Mooca – São Paulo/ SP – tels. (11) 2081-5924 e (11) 99719-1596 – teatrogamaro.com.br)
Informações: Centro de Estudos Universais – tel: (11) 3071-3842 e e-mail: contato@ceuaum.org.br

Ingresso: R$ 20,00 (à venda pelo Eventbrite – eventbrite.com/)

 

Setembro Amarelo: mesa de debates discute o suicídio e suas formas de prevenção

Quando a vida adquire sentido? E quando deixa de fazê-lo? Setembro é o mês mundial de prevenção do suicídio, e a proposta é acender um sinal de alerta para o problema, que já constitui a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos de idade, de acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, a taxa de ocorrência de suicídios entre adolescentes que vivem nas grandes cidades aumentou 24% entre 2006 e 2015, segundo pesquisa divulgada este ano pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), um dado que é motivo de preocupação para famílias, psicanalistas, educadores e profissionais de saúde.

A mesa de debates Mal-estar na Civilização e Suicídio, organizada pelas Diretorias de Cultura e Comunidade, Científica, de Atendimento à Comunidade e Regional da SBPSP, bem como pela Revista Brasileira de Psicanálise, que em breve lançará uma edição sobre o tema, propõe investigar os contextos culturais em que o aumento e a diminuição do suicídio ocorrem, assim como pensar em ações de prevenção para avançar na redução das tentativas e na diminuição do número de mortes.

Segundo Leda Beolchi Spessoto, membro da SBPSP e que falará sobre o tema “Evitar o Suicídio: uma Tarefa de Sísifo”, “vamos destacar os fatores que favorecem tal comportamento, tanto nos aspectos psíquicos quanto sociais, para que se possa pensar em caminhos que contribuam para redução do alto índice atual de suicídio inclusive entre os jovens”.

Essa busca de caminhos passa também pela discussão de fatores ligados à forma de lidar com o suicídio, como, por exemplo, o preconceito. Assim, o psiquiatra Carlos Cais, da Unicamp, chama a atenção para a necessidade de se trabalhar a maneira como o suicídio atua sobre sentimentos, crenças e comportamentos dos membros da equipe médica e mesmo de outras pessoas envolvidas, que muitas vezes sentem raiva em relação ao indivíduo que tenta cometer esse ato. Ele cita também a importância de providências que comprovadamente impactam essa prática, no sentido de reduzi-la: “Na Inglaterra, foi modificada a forma de apresentação do paracetamol, agora vendido como blister. E ficou comprovado que a simples dificuldade de obter uma grande quantidade do remédio, que, se ingerida, poderia ser fatal, pode atuar no sentido de conter um ato impulsivo”, afirma o psicanalista, que vai abordar o tema “Prevenção do Suicídio: das Estratégias Públicas à Prática Clínica” durante o debate.

A mesa será composta ainda por Rossevelt Cassorla (SBPSP), que irá falar sobre “Suicídio: Fatores Inconscientes e Aspectos Socioculturais”.

Serviço

Mal-estar na civilização e suicídio
Dia 21 de setembro, às 10h
Local: Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo – SBPSP
Av. Dr. Cardoso de Melo, 1450 | 9º andar – Vila Olímpia – São Paulo | SP
Taxa de inscrição: profissionais: R$ 50,00 / estudantes de graduação: R$ 25,00
Gratuito para ‘Membros’ e ‘Membros Filiados’ da SBPSP
Informações: (11) 2125-3700 e http://sbpsp.org.br

Festival Sustenta discute inovação, tecnologias e novos hábitos que impactam o planeta de forma sustentável

Em outubro, evento em Ilhabela (SP) trará palestras sobre empreendedorismo, inovação e alimentação saudável, além de práticas terapêuticas, feira Sustenta, oficinas para crianças e shows musicais

Em meio a um cenário de alertas em relação ao clima e aos destinos do planeta, o Festival Sustenta, a ser realizado nos dias 12 e 13 de outubro na Fazenda Engenho d’Água, em Ilhabela (SP), vem se somar às iniciativas que contribuem para o diálogo e para a conscientização a respeito de atitudes positivas, no âmbito individual e empresarial, visando uma vida mais sustentável. O evento irá tratar de temas como empreendedorismo, economias circular e compartilhada, energias renováveis, alimentação inteligente, cidades autossuficientes, estilo de vida saudável e bem-estar. Além de palestras, estão previstas atividades como práticas corporais, shows, concertos meditativos, oficinas infantis, cinema ao ar livre e uma praça de alimentação vegetariana.

Entre os palestrantes convidados está Márcia De Luca, estudiosa de yoga e meditação, que falará sobre como a medicina ayurvédica pode contribuir na prevenção de doenças, nos aspectos individual e coletivo. O executivo de experiência de marca da 99 Taxi, Cleber Paradela, abordará a economia compartilhada e seu impacto nos meios de transporte, e o psicólogo Gabriel Lima vai palestrar sobre “educação transformadora com a natureza”. Já o cocriador do Festival Path, Fabio Seixas, estará ao lado de convidados nos painéis sobre “empreendedorismo sustentável” e sobre “a importância de produzir conteúdo com histórias reais para divulgar seu negócio”. Ricardo Cury, da ABRA, falará sobre como superar desafios por meio do autoconhecimento e conduzirá uma meditação, e Silvia Corbucci irá palestrar sobre a Cozinha Efêmera, um projeto de conscientização e educação alimentar.

Um dos patrocinadores do Festival Sustenta, o Templo Do Ser (www.templodoser.org), espaço para retiros e bem-estar em Ilhabela, estará com um palco repleto de atividades, como o show de mantras com a JaiGuruBand, concerto meditativo com Filipe Sucupira, a apresentação Cantos de Reza com Alan Gonçalves e Lucia Spivak, definida como uma viagem musical em busca de autoconhecimento, além de um set musical com o deejay local Julio Bittencourt.


Outras atrações compõem o evento, como a tenda com massagens e terapias alternativas oferecidas por profissionais de Ilhabela, exposição de fotos e de quadros, festa matinal Wake, que começa às 8h com yoga seguida de pista de dança com deejay, música ao vivo, performances, pinturas faciais, massagem e um café da manhã saudável, e também uma feira com artesões das comunidades tradicionais de Ilhabela Castelhanos e Ilha Vitória. Para as crianças, haverá uma programação diversificada de oficinas destinadas a criar desde cedo uma consciência ambiental, com temas como bioconstrução, agrofloresta, compostagem, descarte de resíduos e horta comunitária, atividades com a escola itinerante de autoconhecimento e reintegração a natureza Amarú, e oficinas e observação de pássaros com o Projeto Cambaquara (confira a programação completa do evento em www.festivalsustenta.com.br).

O festival é a evolução do Movimento Sustenta, idealizado e desenvolvido pela publicitária Cris Heimpel, que, em oito edições, teve um caráter de movimento colaborativo. “O formato era de feira livre, zero lixo e pet friendly, que movimentava os produtores e artesãos da região, músicos e artistas unidos pela consciência, amor e respeito à natureza. Além de promover os negócios locais, a principal função sempre foi a de disseminar informações sobre como contribuir de forma sustentável”, relata Cris. Este ano, o movimento passou a contar com a participação societária do empresário Marcio Franco, que destaca que “o objetivo do evento é conscientizar as pessoas de como suas ações impactam na vida dos outros e do planeta”, e da publicitária Karla Munaro, que explica que “o Festival Sustenta é ainda uma grande oportunidade para as marcas mostrarem as inovações e tecnologias sustentáveis que estão implementando em suas empresas”.

O evento conta com o apoio da prefeitura de Ilhabela e das secretarias de Turismo, do Meio Ambiente e da Cultura, assim como com a participação de institutos e ONGs como Argonautas, Sea Sheperd Brasil, Viva Baleias Golfinhos e Cia, Flow Sustentável e Projeto Aves Amar.

SERVIÇO
Festival Sustenta
Data:
12 e 13 de outubro
Horários: sábado (12/10) das 9h às 22h e domingo (13/10) das 8h às 19h
Local:
Fazenda Engenho d’Água – Ilhabela/SP
Evento gratuito
Facebook: /SUSTENTAILHA/
Instagram: /festivalsustenta/
Site:
www.festivalsustenta.com.br