Site proporciona economia de R$ 3,5 mil com mensalidade escolar

Tempos de crise são bem conhecidos dos brasileiros. A vantagem de viver na época atual é que novas tecnologias possibilitam soluções para problemas antigos. O Melhor Escola é uma dessas inovações e viabiliza que famílias economizem em média R$ 3,5 mil ao ano, por filho, pelo programa de bolsas de estudo em que escolas particulares oferecem descontos nas mensalidades.

“Com a dedução média de 37,3% ao mês fornecida pelo sistema, uma mensalidade de R$ 770,00, por exemplo, acaba saindo por R$ 482,79. No decorrer de 12 meses, isso significa poupar de cerca de R$ 3,5 mil”, explica Juliano Souza, sócio-fundador da startup.

Hoje, o Melhor Escola, site que ajuda pais a buscar e escolher escola para os filhos, oferece mais de 26 mil vagas com bolsas de estudo parciais aos seus usuários. Para Souza, as escolas particulares têm interesse no programa, pois querem garantir as salas de aula cheias ao longo do ano letivo: “Esse é um sistema inteligente que conecta vagas ociosas a famílias interessadas em descontos”.

Mais Informações:
www.melhorescola.net
Facebook: /melhorescola.net/

Anúncios

Encontro de Culturas do Mundo leva a Imbassaí (BA) etnias indígenas e grupos internacionais de dança e música para oficinas, concertos e fóruns culturais

O Espaço Cultural Tangará Mirim recebe de 18 a 22 de janeiro de 2018 o Encontro de Culturas do Mundo, evento que vai levar a Imbassaí, na Bahia, artistas, professores e grupos de dança e música de países como Suíça, Argentina, Palestina, Congo, Cuba, França, Guiné e Brasil, além de representantes das etnias indígenas Guarani, Fulni-ô e Kayapó, para a realização de oficinas, concertos, vivências e fóruns culturais.

Entre as atrações internacionais, destaque para a dupla de dançarinos Koki y Pajarin Saavedra, intérpretes e coreógrafos do filme “Zonda, folclore argentino” dirigido por Carlos Saura, que vai ministrar a Oficina de Ritmos e Danças do Folclore Argentino, para a professora de dança Alexa Candrian (Suíça), que vai conduzir a Oficina de Danças dos Balcãs, e Mariama Camara, com a Oficina de Danças da Guiné (foto).

Mariama Camara ministra a oficina de Danças da Guiné

Representando os artistas nacionais, está a dançarina e coreógrafa baiana Rosangela Silvestre, para ministrar a Oficina de Técnica Silvestre e Simbologia das Danças dos Orixás; o paraense Raimundo Rodrigues Borges, conhecido como Mestre Come Barro, que, acompanhado pelo grupo Raio de Sol, vai tocar, cantar, dançar e ensinar a marujada, folia de São Benedito, carimbó e retumbão; e a Família Menezes, do Maranhão, para apresentar o Baião de Princesas e brincadeiras cantadas. A Bahia também será representada pelo grupo O som do sisal, do Projeto de Santo Antonio de Música, pelas Mulheres do Samba de Roda, sambadeiras do recôncavo baiano, e pelo cantor e compositor Roberto Mendes, que vai apresentar um encontro de chulas, sambas-de-roda e xaréus, que fazem parte da tradição e do saber popular da cultura local. Também tocará no evento a Orquestra Mundana Refugi, formada por músicos de diversos países como Palestina, Congo, Guiné, Cuba e Brasil, que vivem em São Paulo, numa apresentação com ênfase na África e suas semelhanças musicais e históricas com a Bahia, e mundo árabe e suas influências no mundo ibérico e nordestino brasileiro.

Oca xinguana erguida no Tangará Mirim para receber as etnias indígenas e vivências

O Encontro receberá ainda grupos indígenas, que farão uma mostra de seus costumes e tradições. A etnia Guarani Mbyá, representada pelo Grupo Taguato Arandu, apresentará sons sagrados e fará vivências de temazcal (banho a vapor de purificação do corpo e da alma). Os Fulni-ô, de Pernambuco, farão vivências de canto e dança, além de mostrar seu artesanato, e os indígenas Kayapó farão pinturas corporais e apresentação de músicas e danças.

Haverá também uma série de palestras gratuitas, com a participação de nomes como Roberto Gambini, analista junguiano, que vai falar sobre a ‘Alma ancestral do Brasil’, e da antropóloga Betty Midlin.

Para beneficiar os moradores do entorno do Espaço Cultural Tangará Mirim, o Centro de Estudos Universais, associação sem fins lucrativos, promoverá apresentações de música e dança gratuitas na comunidade carente do bairro Barro Branco, e com os jovens da Orquestra do Tangará Mirim, mantida ao longo do ano pelo CEU. Toda a renda obtida com as inscrições do Encontro de Culturas do Mundo será destinada para viabilizar o evento.

Clique aqui para mais detalhes sobre os artistas e convidados do Encontro de Culturas do Mundo.

SERVIÇO

Encontro  de Culturas do Mundo
De 18 a 22 de janeiro de 2018
Local: Espaço Cultural Tangará Mirim – Imbassaí, município de Mata de São João, Bahia
Ingressos: www.ceuaum.org.br/encontro-de-culturas-do-mundo/valores

Informações e inscrições:
Centro de Estudos Universais
Tel. (11) 3071-3842 – Cel. (71) 9 8685-4992
dancandopelapaz@ceuaum.org.br
Facebook: /CentroDeEstudosUniversaisAUM/
www.ceuaum.org.br

Clique aqui para download de fotos em alta resolução